BLOCKS: Smartwatch modular ameaça concorrência
BLOCKS

BLOCKS: Smartwatch modular ameaça concorrência

A construção de dispositivos móveis modulares tem vindo a crescer bastante nos últimos tempos. Vimos projetos como o Phoneblocks ou o Ara da Google gerar um enorme interesse na comunidade, oferecendo a capacidade de trocar componentes e características do seu smartphone para ir de encontro às suas necessidades. Agora, esta capacidade parece ter chegado aos smartwatches graças à BLOCKS Wearables.

 

 

O seu dispositivo, chamado simplesmente BLOCKS é um smartwatch modular. A empresa sediada em Londres desde 2013 saltou para a ribalta graças a uma campanha no Kickstarter muito bem sucedida. Todas as contribuições de menor custo já estão esgotadas, mas ainda restam algumas de 285 dólares. Aquando da escrita deste artigo já havia quase 5 mil investidores gerando mais de 1,5 milhões de dólares, mais de 6 vezes o objetivo da empresa (250 mil dólares). Pode dizer-se que começaram com o pé direito.

 

blocks-5

 

Mas vamos ao que interessa. O núcleo do relógio já faz tudo o que um smartwatch Android normalmente faz. Apresenta notificações, é sensível ao toque, regista os movimentos e a velocidade do utilizador, tem reconhecimento de voz, ou seja, tudo o que se espera de um smartwatch. A diferença está na utilziação do espaço à volta do pulso para adicionar mais características ao dispositivo.

 

blocks-2

 

Por exemplo, o GPS – nem toda a gente necessita e é bastante caro, volumoso e gasta imensa bateria. Porém, para algumas pessoas que praticam atletismo ou ciclismo é crucial para acompanhar os seus percursos. A empresa encontra-se também a desenvolver um módulo de frequência cardíaca. A maioria dos smartwatches apenas vêm equipados com sensores que medem a pulsação, mas, ao contrário destes, o módulo do BLOCKS medirá também o nível de oxigénio no sangue. Pagamentos sem contacto serão também incluídos noutro módulo, já se encontrando em fase de negociações para possibilitar estes pagamentos em todo o mundo.

 

blocks-6

 

Mas mais importante ainda, é o módulo da bateria. O tempo de bateria é sempre um problema nestes dispositivos devido ao seu tamanho reduzido, porém o BLOCKS já vem equipado com uma bateria de 400 mAh, o dobro da presente no Apple Watch. Para além desta capacidade, e para os utilizadores que realmente valorizam o tempo de bateria, poderão até ter uma bracelete só com módulos de bateria. Normalmente o relógio tem uma bateria que dura em média um dia e meio, mas adicionando módulos que têm 100 mAh de capacidade cada, poderá aumentar em 25% o tempo de bateria, ou seja, quase meio dia por cada módulo adicionado.

 

blocks-7-

 

Outro dos módulos em desenvolvimento é o módulo Aventura que inclui um sensor de pressão, temperatura e humidade tudo num só. Também se encontra em desenvolvimento um módulo que pode conter um cartão SIM, tornando-se assim independente do smartphone podendo receber chamadas e dados. Mais uma vez, isto pode ser algo que não interesse a toda a gente, mas a opção está presente.

Assim sendo, tudo isto permite-lhe adquirir o relógio e mais tarde decidir que precisa de pagamentos sem contacto ou de conectividade SIM e pode obter estes módulos extra e instalá-los, não precisa de adquirir um novo relógio de cada vez que é lançado um novo módulo.

blocks-9

 

Graças a uma parceria com a Tateossian, uma joalharia britânica de luxo, foi possível introduzir customização no visual para além dos módulos, sendo assim possível escolher as cores e texturas dos módulos, com materiais de primeira categoria.

Os primeiros modelos começarão a ser enviados aos investidores da campanha no Kickstarter em Maio de 2016, mas ainda não se sabe o preço de venda ao público. Porém, um dos fundadores da BLOCKS Wearables garante que será sempre mais barato que o Apple Watch.

[BLOCKS Wearables]

deixe um comentário